Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Entrevista ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Válega

No passado dia 15 de Fevereiro, o Projecto Vila de Válega entrevistou o Sr. Presidente da Junta de Freguesia.

Como caracteriza a freguesia de Válega?

A freguesia de Válega é uma freguesia essencialmente rural onde predominam as actividades agrícolas. Possui um comércio de pequena dimensão, sendo a indústria praticamente nula (constituída principalmente por oficinas). Destaca-se a presença de duas unidades industriais: a INKEL (fabrica quadros eléctricos) e a SEBRA (mobiliário).

Nota que a população está a envelhecer?

Sim, a população tem vindo a envelhecer nos últimos anos.

Como é que a Junta de Freguesia tem acompanhado esse envelhecimento, nomeadamente na disponibilização de equipamentos sociais?

Válega possui um centro de dia junto à Igreja Matriz mas precisa de um lar, para o qual já existe um edifício, doado por uma senhora da freguesia, a D. Rosa Amélia. Espero que o lar seja uma realidade a médio prazo. Ao nível da saúde, dispomos de um Centro de Saúde e estamos a trabalhar o sentido da criação de uma Unidade de Saúde Familiar. O edifício do Centro de Saúde é propriedade da Junta mas existe um protocolo com o Ministério da Saúde no sentido da criação da USF.

O envelhecimento de que falou deve-se ao facto de a população jovem não se fixar em Válega?

Não. A população de Válega está a crescer, portanto tem conseguido fixar os jovens e atrair novos habitantes. Válega conta actualmente com cerca de 7000 habitantes, distribuídos por 24 km2. Na nossa freguesia verifica-se um tipo de povoamento disperso, caracterizado pela existência de mais de 40 lugares.

O que é que o levou a candidatar-se à Presidência da Junta de Freguesia?

Eu sempre tive o bichinho da política. Na minha juventude estive na guerra do Ultramar, e sempre lutei pela liberdade, que felizmente conseguimos alcançar com a Revolução de 25 de Abril de 1974. Como estive ligado à banca durante muitos anos, nunca exerci cargos executivos: estive apenas na Assembleia de Freguesia e na Assembleia Municipal. Quando me reformei é que decidi candidatar-me à Junta de Freguesia numa missão de serviço cívico pela minha Freguesia.

Quais são os seus projectos para a Freguesia de Válega?

A principal aposta do executivo que lidero tem sido a rede viária. Ao fim de seis anos de mandato a rede viária melhorou significativamente. Neste momento precisamos de substituir as máquinas. Os projectos que temos para um futuro próximo são a repavimentação da Rua Irmãos Oliveira Lopes até à Estrada Nacional 109, e a construção de um jardim público num terreno junto à Escola EB 2,3, no sentido de dotar a freguesia de mais espaços verdes.

A Junta também não dispõe de muitos recursos financeiros…

É verdade. A Junta tem um grande património, essencialmente constituído por terrenos agrícolas. No entanto não os vende, até por que ninguém os quer comprar. Assim, o nosso financiamento são as transferências correntes e de capital da Câmara Municipal. As receitas próprias são reduzidas e estão relacionadas com a emissão de certidões.

As acessibilidades a Ovar são um problema?

Não. Válega é servida pela Estrada Nacional 109 que faz a ligação a Ovar e a Estarreja, dispomos de um nó da A29 (Ovar Sul) e de um apeadeiro da Linha do Norte, pelo que podemos dizer que somos bem servidos ao nível das acessibilidades. O problema é o estado das estradas (muitas precisam de ser repavimentadas) e a rede de transportes públicos: existem autocarros que fazem a ligação a Ovar, Estarreja, Oliveira de Azeméis e São João da Madeira, mas são pouco frequentes.

 Pensa que existem em Válega potencialidades por explorar ao nível do turismo?

Sim. Válega dispõe de um grande património arquitectónico, sendo a Igreja Matriz e o Museu Escolar Oliveira Lopes os nossos ex-líbris. Existem várias capelas, como a do Bom Sucesso, e um grande número de fontes e moinhos. Existem projectos para a recuperação dos moinhos, no entanto encontramos algumas dificuldades, como o facto de estes serem propriedade privada, e de muitos deles terem vários proprietários. Válega possui um esteiro da Ria de Aveiro, o Cais do Puxadouro, também conhecido por Bico do Torrão. Existe um projecto de valorização de toda essa zona mas há falta de verbas para efectuar a obra.

Como vê a Vila de Válega no futuro?

Espero que a Santa Casa da Misericórdia faça os loteamentos no terreno que dispõe aqui no centro da Vila. Não faz sentido existir um terreno desaproveitado mesmo no centro da freguesia. Não quero, no entanto, que sejam construídos prédios de vários andares. Válega é muito grande, pelo que tem espaço suficiente para crescer na horizontal, sem serem necessárias construções em altura. Quero revitalizar o centro, através da ampliação do jardim. Existe um projecto para a duplicação do jardim, que actualmente tem a forma de um triângulo, para a sua transformação num quadrado. Espero também uma melhor rede de transportes.


Publicado por viladevalega às 13:12
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
3 comentários:
De Sofia a 25 de Maio de 2008 às 15:24
Concordo com vários aspectos que o senhor presidente referiu, tais como, "A principal aposta do executivo que lidero tem sido a rede viária. Ao fim de seis anos de mandato a rede viária melhorou significativamente. Neste momento precisamos de substituir as máquinas. Os projectos que temos para um futuro próximo são a repavimentação da Rua Irmãos Oliveira Lopes até à Estrada Nacional 109, e a construção de um jardim público num terreno junto à Escola EB 2,3, no sentido de dotar a freguesia de mais espaços verdes", mas pergunto-me a mim mesma, com tantas ideias construtivas como será possível eu viver à 17 anos na Rua da Azenha e ver a cada dia que passa a rua a degradar-se cada vez mais? Isto é se aquele "caminho" se poderá chamar de Rua. Porque é começam a tapar os buracos na rua e não terminam, deixando um inacreditávell "caminho para bois" onde todos os dias moradores passam com os seus automóveis, degradando-os significativamente? Como uma habitante jovem de Válega deixo a minha proposta, melhorar a Rua da Azenha, não desvalorizando como é óbvio, outros aspectos a melhorar.


De Anónimo a 3 de Março de 2010 às 15:19
se ta la moinhos porque nao falam neles


De Anónimo a 3 de Março de 2010 às 15:21
tambem acho


Comentar Post

Sobre Nós

Visitas

/

Desenvolvido por

Carla Oliveira

Frederico de Sousa Lemos

Joana Tavares

Juliana Carvalho

Citação do Mês

"excelente projecto. aproveito para convidar a fazer uma visita ao meu blog." Hugo Jorge

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Pesquisar Neste Blog

 

Últimas Actualizações

Projecto Vila de Válega j...

3.ª Proposta: Construção ...

2.ª Proposta: Rede de min...

1.ª Proposta: Requalifica...

Projecto Vila de Válega a...

Projecto Vila de Válega d...

3.ª Área de Intervenção: ...

2.ª Área de Intervenção: ...

1.ª Área de Intervenção: ...

Diagnóstico da Vila de Vá...

Arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Ligações

Subscrever Feeds